quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Porque há que protestar sempre.

Hoje, no telejornal, a propósito de uma das taxas que o Governo passou a aplicar nas reformas falava-se em vários exemplos de como os portugueses reformados serão penalizados.
Um dos exemplos apresentados referia-se a alguém que recebia uma reforma de 5000€ e com esta taxa passa a receber 4400€ (ou 4600€, não consegui decorar o valor ao certo). 

Eu acho que a própria comunicação social devia escolher melhor os exemplos que dá, senão pensamos na quantidade de reformados que recebem esse valor de reforma. 
Devo dizer que nestes casos confesso que não me faz confusão nenhuma que retirem tal valor. Uma pessoa que recebe cinco mil euros de reforma, teve um emprego, em vida ativa, de topo. Se fosse uma pessoa equilibrada poderia ter feito um pé de meia amigo e agora estaria a usufruir da sua velhice de forma mais agradável do que a maioria dos velhinhos no nosso país. 

Uma coisa é diminuírem a reforma de idosos com um valor que de si já é insuficiente para os gastos, outra coisa é diminuírem reformas que hoje em dia poderemos dizer que são (quase) um luxo. 

[e penso eu nestas alturas que, quando for velhinha, nem reforma se calhar vou ter direito]

14 comentários:

Dreamer Girl disse...

Olá Pimenta :)
Desde já 50 MIL OBRIGADAS PELAS DICAS DE LONDRES :)

Tal como fiz com Paris vou deixar depois dicas no blogue e fazer a "cobertura" da viagem, porque é uma ddas viagens que mais queria fazer ainda por cima ao lado do meu namorado...

:)
Relativamente ao roteiro que dizes que compraste, consegues arranjar-me ou sabes onde posso encontrar??

Beijinho***

Dreamer Girl disse...

Olá Pimenta :)
Desde já 50 MIL OBRIGADAS PELAS DICAS DE LONDRES :)

Tal como fiz com Paris vou deixar depois dicas no blogue e fazer a "cobertura" da viagem, porque é uma ddas viagens que mais queria fazer ainda por cima ao lado do meu namorado...

:)
Relativamente ao roteiro que dizes que compraste, consegues arranjar-me ou sabes onde posso encontrar??

Beijinho***

Mimi disse...

Sabes o que digo?! Quem me dera ter 5000€ de reforma ... Para eles me tirarem 1000€ que seja... Para isso acontecer já tinha amealhado tanto mas tanto... Looool xD *************

Nicki C. disse...

Concordo !!! Acho que a gente morre mesmo antes de chegar à idade da reforma, visto que estão cada vez a aumentar mais -.-

Joana disse...

Exacto, se calhar havia exemplos melhorzinhos a escolher!

Mary_Chocoholic disse...

Quando chegarmos lá se calhar já nem vai haver dinheiro para nos pagarem!

medusa disse...

Mas é incrível como cada vez que vão buscar um exemplo de cortes nos ordenados/pensões são sempre casos de pessoas que ganham bastante bem...não percebo que raio de jornalistas temos nós.

medusa disse...

Mas é incrível como cada vez que vão buscar um exemplo de cortes nos ordenados/pensões são sempre casos de pessoas que ganham bastante bem...não percebo que raio de jornalistas temos nós.

Estrelinha Sónia disse...

O jornalismo no seu melhor...
Acho que em Portugal devia existir um limite máximo para as pensões, tal como existe em alguns países da europa.
beijinho e bom fds

Suricate disse...

Exemplo ridículo aquele de que falas.
Devia haver limite máximo.
Não devia ser permitida a acumulação de pensões e não devia haver regimes de excepção. Muito menos reformas para pessoas que tiveram cargos politicos 2 ou 3 anos...isso não é trabalho...muito menos o trabalho de uma vida.

ML disse...

Como eu te compreendo. É que é mesmo isso! Quem me dera chegar à reforma e ter mensalmente 2000€!! Quanto mais 5000€!

Certo que a pessoa que o está a receber trabalhou para isso, mas nesta altura choca-me muito mais que retirei 10€ a quem recebe 200!!

Patrícia P. disse...

Antes de mais, devo dizer que adoro o teu "cantinho" e tive que obrigatoriamente que seguir!! :)

Sobre este teu post, que achei particularmente interessante, eu concordo com o facto que o grande problema aqui esteja nos exemplos que os jornalistas escolhem para divulgar, porque há grande dois contrastes de classes que sofrem consequências com os cortes que o país tem sofrido, e é exactamente esses que se encontra no teu post. Um classe alta, que critica um corte nas pensões, mas que "pouca" diferença lhes faz e uma classe, que então, passa uma vida a criar um "pé de meia" que agora lhes vê a fugir da mão...o problema é que a maioria são mesmo esses!

Sem me querer alongar mais, um beijinho :)

Patrícia P. disse...

R: eu tbm sou fã que tem as suas gravações todas da série e devo dizer, que já os vi todos e volto a ver umas quantas vezes como se fosse a primeira vez! eheh :p obrigada pelo comentário!!

Patrícia P. disse...

E já agora..aconselho te a provar os gelados..eu adoro :D