quinta-feira, 4 de junho de 2015

Quaresma, Cristina e vamos lá ver se esta edição esgota.

Volta e meia há assuntos que viram um sururu nacional. Só ontem à noite soube do alarido à volta da nova capa da revista da Cristina Ferreira.
Pois bem, há quem deteste a Cristininha. Há que goste dela. Eu faço parte do segundo grupo, sem problemas nenhuns em admitir. É uma mulher muito bonita e gostava eu de saber como é que ela consegue gerir os dias tendo apenas 24 horas cada um.
Quanto saiu a primeira edição da sua revista, eu comprei. Na altura gostei do que li, mas mesmo assim isso não foi suficiente para eu comprar as restantes edições que se seguiram.  Era mais uma revista neste mundo cheio de revistas. 
Eis que agora olho para a nova capa e digo desde já que não estava à espera. Não sei, mas nunca pensei que se enquadrasse no estilo desta revista. Sendo eu portista de coração, até me agrada ver o Quaresma despidinho de preconceitos. Mas na revista da Cristina? Não sei... ainda me custa a encaixar a ideia. 


Apesar de tudo, dou a mão à palmatória: toda a gente anda a falar desta capa, daí que a curiosidade seja tão grande que admita que esta edição vai esgotar. Boa estratégia de marketing!

5 comentários:

O Quarto da Maria disse...

Verdade seja dita, o resultado que ela queria, obteve-o. A equipa dela fez um lançamento genial que em menos de 2h se tornou viral. Bato palmas a isso, mas não bato palmas ao mau gosto :(
No fundo é uma capa cheia de "azeite"

Minnie Me disse...

É estranha esta capa, é só o que me apraz dizer...
Mas sim, também sou do grupo que adora a CF :)

Miss Purple disse...

eh pá eu quando vi a capa gostei ... mas não sei se vou gastar € e comprar. Aliás ainda não comprei nenhuma. Se calhar esta será a primeira vez :P

Carmo disse...

Eu sou do grupo que gosta e bastante da Cristina Ferreira. Comprei todas as revistas e gostei de todas, mas confesso que não sei se gosto, mas vou adquirir esta...

Letrinhas disse...

Foi a primeira vez que comprei a reavista e valeu a pena :p
Também gosto muito da Cristina Ferreira, um dia gostava de ter a energia inesgotável dela.