sábado, 28 de novembro de 2015

Volta e meia é isto: toda a empacotar a roupa que à Pimentinha não serve. E é nestas alturas que espero um dia (se tiver um segundo filho) ter outra menina, porque há quantidade de roupa que ela tem e que já se encaixotou, caso venha um pilhas, vou ter de pensar bem no que vou fazer aos caixotes que estão já embalados com roupa que já não dá para ela usar. 

 

Esta semana tivemos de ir ao shopping reabaster o guarda roupa dela, com roupa quentinha. Este frio faz com que eu dê prioridade ao que é quente em vez dos vestidinhos giros mas que de agasalho pouco o são, sobretudo nas pernas. 
E gastei uma pipa de massa! E ainda tenho a sorte de herdar alguma roupa de familiares, senão o caso era ainda mais grave. E é nestas alturas que penso que o gasto em roupa para mim desceu a pique. Agora há alguém que cá em casa gasta muito mais em roupa do que eu. Aliás eu sempre fui muito contida em termos de gastos de roupa. Há peças que tenho há mais de 4 anos. É um facto. Mas acho que este Natal, os meus pedidos vão direitinhos para a renovação de algumas peças e para a aquisição de outras. A verdade é que agora sim, sinto mesmo que preciso de roupa!!! E até houve uma Black Friday ontem, mas onde tive eu tempo de me meter num shopping ontem?

9 comentários:

Miss Purple disse...

Oh imagino que as prioridades mudam, é óbvio. Mas vá, o Pai Natal está a ver e ele vai ser um fofo :)

Maria do Mundo disse...

Eu tive a sorte de ter duas meninas, com menos de dois anos de diferença e nascidas no mesmo mês (uma no início outra no fim), e, tudo o que era roupa de bebé foi aproveitado. Também tenho gasto um bom dinheiro em agasalhos.

FME disse...

Coisinhas tão fofas!! :)

Mimi disse...

É uma boa estratégia guardar para um segundo filho, agora o pior mesmo é onde guardar! Espaço, espaço espaço.. aquele bixo papão =) ****

Esse disse...

wowww tanta roupita!

Anónimo disse...

Sou uma mamã muito forreta e pouca roupa compro. A maioria das roupas que o meu filhote tem são oferecidas (novas, mas oferecidas) e eu compro apenas o que necessita mesmo.
Prefiro ter apenas o essencial do que empatar dinheiro em roupas.
Com os trabalhos instáveis que temos, sei lá o dia de amanhã... :s
Também nem tempo tenho para ir comprar roupa e, digamos, as roupas de menino não são tão fofas como a das meninas. Não me consigo "perder" nas roupas. :p

Nany disse...

Percebo perfeitamente esse sentimento.
Qyuando tive o mais velho, guardei tudo, depois tive uma menina q procurei o que poderia reaproveitar e depois dei o resto.
Quando nasceu o mais novo, fui buscar aquilo que tinha reaproveitado, fui ver o que dela dá para ele e assim vamos.
Confesso que é bem mais fácil perdermo-nos em coisas de meninas é certo, e que ela deve ter mais roupa que eles os dois juntos.
Para a ma~e, bem a mãe tem o armário cheio de coisas - sim coisas - que acha que um dia conseguirá vestir, que até lhe custaram muito a comprar, que isto e aquilo e depois não tem nada para vestir.
Bjs

ML disse...

Tive outro menino e não consegui aproveitar grande coisa... bastou nascerem em estações opostas!

Tenho dado tudo agora sempre que deixa de servir, guardo apenas algumas que não consigo dar e que me servem para mais tarde recordar os "meus bebés." :)

Ana Raquel disse...

Entendo a Nany...