sexta-feira, 25 de março de 2016

Desabafos de uma mãe que não se sentiu mãe esta semana.

Esta semana foi de 4 dias de trabalho mas senti que representaram o dobro. Foi uma semana pesada, em termos físicos e não só. Isto de fazer atividades com miúdos em férias escolares tem muito que se lhe diga, sobretudo se o que conta são apenas os gostos dos filhos da patroa. Há dias em que me sinto cansada de tanta pressão: tive essa sensação todos os dias desta semana. Foram dias em que sentar não fez parte do meu vocabulário, em que caminhei muito, em que mochila às costas com muito peso fizeram parte da ordem do dia. Ontem acordei e doía-me o corpo todo. Parecia que tinha levado uma tareia. Felizmente hoje é feriado. Felizmente o fim de semana por aqui não são apenas dois dias. 
E o pior de tudo? Senti que fui uma péssima mãe esta semana. 
Quando passamos o dia com os filhos dos outros, chegámos ao final do dia sem paciência para os nossos. E custou-me muito isso. 
Mas a verdade é que chegava a casa e só me apetecia esticar o corpo que não tinha parado durante o dia. Mas ser mãe é ter uma filha em casa à espera que brinquemos com ela, porque basicamente não tivemos tempo nenhum com ela durante o dia. E houve alturas em que pensei "Xiça, a Pimentinha está impossível hoje". Mas rapidamente percebia que quem estava impossível era eu. 

2 comentários:

Sys Arancia disse...

Não sei o que é ser mãe, mas acredito e vejo que é bastante complicado. E muito mais complicado se deve tornar quando o emprego não é fácil.
kiss na cheek

Aninhas disse...

Infelizmente às vezes tb tenho essa experiência. Uma pessoa sai cedo, chega tarde, vem de rastos e com pouca paciência e às vezes sobra para o filhote. Mas há que saber lidar da melhor maneira ☺