sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Todos os anos, chega a época do Natal e lembro-me disto.

O meu marido, esta semana, recebeu o subsídio de natal. E eu pensei logo "mais um ano em que eu não sei o que isso é". 
Nunca soube o que é receber um subsídio de natal. Nem um subsídio de férias. Nem duodécimos. 
Já o disse aqui e reafirmo: lamento mesmo estar a trabalhar a recibos verdes há 8 anos. 
A falsos recibos verdes. Não sou eu que estipulo o meu horário, não sou eu que estipulo quando tenho férias. Se em Agosto fico em casa, sei que nesse mês não tenho qualquer tipo de ordenado. Recebo em finais de Julho e depois só recebo em inícios de Outubro, referente ao mês de Setembro.
Pago 124€ de segurança social quando alguém com o meu salário, a contrato, pagaria cerca de 60€ tendo mais direitos que eu. 
Se o mês é mais pequeno, leva-se logo um corte na remuneração (recebo consoante os dias úteis). Fevereiro e Dezembro (por causa dos feriados) são sempre meses fracos. Posso dizer que com os descontos que tenho de fazer recebo tanto como uma menina que está nas caixas dos hipermercados. E há alturas em que acho que devia mesmo mudar de vida. 

Estar a recibos verdes há 8 anos é uma merda. Não sou de dizer asneiras mas não há outra palavra que me ocorra para caracterizar o que é estar numa falsa situação de recibos verdes.

10 comentários:

Um Mundo a Três disse...

Sei o que isso é, já trabalhei a (falsos) recibos verdes e jurei para nunca mais. Agora trabalho por conta própria, tenho que fazer descontos na mesma, não tenho férias remuneradas, não sei o que são subsídios de Natal e Férias. Mas pelo menos sou eu que decido as metas orçamentais a atingir em cada mês, os dias que tenho de descanso, sou eu que faço os meus horários e tenho muito mais tempo para os meus filhos.. Sinto-me realizada assim. Senão estás bem, estás sempre a tempo de mudar :)

Camille disse...

Sei o que isso é... Agora continuo a recibos verdes mas sou eu que estipulo os meus horários. Só tenho que cumprir prazos, a partir daí, faço a gestão do meu tempo. Mas que é chato, é, sobretudo quando não se ganha nada bem e ainda temos os descontos para fazer e se não trabalharmos num mês, não ganhamos. Mas sabes? Prefiro pensar que antes assim, do que sem trabalho. Aí sim, estaria bem pior. É que se não pensar desta forma, fico desmotivada...

Beijinhos

AMOR XXS disse...

Percebo-te! Felizmente, sempre geri os meus horários, mas a recibos verdes ou por conta própria só recebemos aquilo que produzimos, nunca conheci nenhum subsidio! Foi por isso que coloquei o meu projecto em pausa, não estava para parir e ir logo trabalhar para ganhar dinheiro. Não sou rica, mas felizmente não nos falta nada e não há dinheiro do mundo que pague esta fase de mãe a tempo inteiro. O que o dinheiro pode comprar pode esperar, a fase de bebé não volta para trás ... E a trabalhar (mesmo gerindo os meus horários e compromissos) não seria a mesma coisa. Não mesmo.

Se estás descontente com a tua situação actual, arrisca, muda. O mesmo trabalho com outras condições, noutra escola. Outro trabalho por conta de outrem que ofereça estabilidade. Um negocio próprio. O que te fizer feliz. És nova, ainda tens muitos anos de trabalho pela frente para viveres descontente. Força.

[B] disse...

Felizmente nunca trabalhei a recibos verdes e acredito que seja uma porcaria. E na situação em que Portugal está, as empresas cada vez mais aderem a isso. É chato e desmotivante.
Força aí.
Beijinhos

Minnie Me disse...

Hello :)
Infelizmente essa é a triste realidade do nosso país na atualidade... --'
BEijinho

Nany disse...

É mesmo a pura realidade de muita gente neste pais.
Sei que trabalhas com crianças e como mãe pergunto: não seria de dar estabilidade a quem dos nossos filhos cuida quando não estamos com eles?
Bjs e que 2017 seja um ano bem melhor

Diliciousblush disse...

É uma injustiça esses falsos recibos verdes... :/

Linhas Cruzadas disse...

Como eu te entendo. Estou nessa situação há 6 anos. Subsidio de férias e de Natal... o que é isso? Eu já ficava contente se todos os meses tivesse um ordenado fixo e certinho, quanto mais subsídios extra.

Cisca disse...

Opaaa fico revoltada com isso!
Há accções judiciais para combater estas situações de forma rápida - as acções de reconhecimento da existência de contrato de trabalho.
Mas eu sei que ninguém se quer zangar com a entidade patronal ;(
Que injusto!

MSPE disse...

Pois, eu nunca trabalhei a recibos verdes, mas tenho um cá em casa que não está numa situação muito diferente. Digo-te o mesmo que a ele, qd não estamos satisfeitos o melhor mesmo é mudar!