sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Estamos sempre a aprender com as pessoas.

Porque é que as pessoas, perante a patroa, nada dizem e nem abrem a boca sobre temas que supostamente muito tinham a dizer?

Porque é que as pessoas, quando a chefe não está, dizem que vão dizer isto ou aquilo e quando o tema surge à baila, com a patroa à frente, ficam caladinhas que nem um rato?

Há pessoas que ainda não perceberam que podem expressar o que pensam, desde que o façam com bons argumentos e, de forma, educada, claro. Todos nós somos livres de expressar o nosso ponto de vista.

No meu local de trabalho, damo-nos muito bem entre colegas, mas na hora de falar, fico eu a falar sozinha. O resto (sobretudo a pessoa que mais havia de falar porque leva na cabeça todos os santos dias) limita-se ao silêncio quando chega a hora de pôr os pontos nos i's. 
E a semana passada, aprendi a lição. Aprendi que não vou falar para defender quem se cala e quem mais reclama nas costas da patroa. 
Aprendi que vou falar quando algo comigo não estiver bem. Agora falar pelos outros não o vou fazer mais. Já somos todos crescidinhos para cada um se defender. 

5 comentários:

Gorduchita disse...

Acho que fazes muito bem!

Evy Percebes disse...

É sempre assim quem mais fala depois na hora H fecha-se em copas. Não vale mesmo a pena...beijinhos

Morango Azul disse...

Pois. Também já me aconteceu e tomei exactamente a mesma decisão: Cada um que fale por si!!!

A mamã vai casar disse...

Olha há um ditado que o meu pai me dizia muito quando eu comecei a trabalhar: "À terra onde fores ter, faz como vires fazer."
Eu acho que é um ótimo conselho!

Anónimo disse...

Há muito tempo que me deixei de "ir aos cornos do boi"