domingo, 28 de maio de 2017

Que venham dias mais calmos em breve. Com urgência.

Este blogue anda em modo de auto gestão. 
Este espaço merece muito mais, mas sinto que o tempo anda a passar-me entre os dedos e eu não o agarro. 
Há alturas em que as prioridades têm de se estabelecer. 
Nesta altura ando em stress puro no trabalho. São explicações até às 20h, as provas de aferição estão quase à porta mas ainda há muitos testes para eles fazerem antes disso, o que não dá grande tempo para rever conteúdos do início do ano letivo e que já estão no báu do esquecimento. 
Todos os alunos são importantes mas eu só tenho dois braços e duas pernas. Queria ir mais além mas não consigo. E tenho de entender isso como algo natural, mas não consigo. Quero chegar a todos. Quero que todos se concentrem, que esqueçam os hand spinners e os guardem na mochila. Eles não sabem esperar mas têm de compreender que cada aluno tem de ter o seu tempo comigo. 
Se tivesse uma máquina do tempo, saltava estas duas próximas semanas. 
Mas não tenho. 
E vou ter de aprender a gerir muita ansiedade. Não imaginam o stress que me causa os testes dos meus alunos. A pressão dos pais para que tirem boas notas e para que nós façamos o nosso trabalho. O problema é que não consigo fazer milagres. Há pais que um "Bom" não chega. Tem de ser um Muito bom. E depois há os outros pais que querem positivas e nós tentamos mas é como remar sozinha, porque o(a) filho(a) não está nem aí. 
Há dias em que saio do trabalho e só me apetece chorar. É uma pressão tremenda. É chegar a casa e não conseguir desligar porque mentalmente estou a rever o que tenho de preparar para o dia a seguir. É chegar a casa cansada, mas ter uma filha que precisa de mim e eu nem sempre tenho espírito para brincar à noite. É um facto. 
E por isso este blogue anda parado. Durante o dia, não tenho praticamente acesso a computadores. À noite, não consigo ter tempo para vir cá. Ao fim de semana (que por vezes se resume apenas ao domingo), a filha vai dormir a sesta mas há séries para ver e o sofá está a chamar por mim.  

Espero que melhores dias venham. Pode ser que o relógio deixe de ser meu inimigo, esperando retomar as minhas visitas a este espaço (e aos vossos) em breve de forma mais regular. 

6 comentários:

ML disse...

Percebo tão bem o que sentes. Tão bem. Quando dava aulas sentia tanto isso... e muito mais quando deixei a escola e estava apenas em centros de estudos, aí sim sentia-me nesta altura igual a ti: ansiosa, e preocupada em fazer sempre mais e melhor e tentar não desfraldar expectativas.
Tudo vai correr bem, porque pensa que estás a dar o teu melhor.
beijinhos e daqui a nada esta fase critica passa.

Anónimo disse...

Como a compreendo, estou na mesma situação mas tenho três filhos e já chego a cas exausta e sem paciência...
Sinto-me frustrada por não conseguir levar os 25 alunos a bom porto mas não somos super heroínas (apesar de sentir que nos exigem isso )
Um beijinho e coragem, pelo menos não está sozinha na luta...
Sandra

Gorduchita disse...

Força! Dá o teu melhor e mais não se pode pedir!
Rapidamente voltarão dias mais calmos!

asminhasquixotadas disse...

Compreendo-a bem. Por isso mesmo, depois de anos de corridas dessas (e de ainda ter de corrigir exames), resolvi fazer uma pausa no ensino e tratar de mim. A ansiedade que nasceu nesses anos de aulas prejudicou a minha saúde e ando agora a remediar isso. As pessoas não fazem ideia do desgaste enorme que esta profissão traz. Muitas vezes suga-nos a alegria porque não temos tempo para mais nada e porque quando queremos fazer bem o nosso trabalho, o cérebro aprende a não desligar. Dei muitas vezes por mim na cama a pensar no que ainda me faltava fazer com a turma A ou B.

Estas duas semanas vão passar e depois desliga um pouco. A vida não pode nem deve ser isto. O trabalho tem um peso demasiado enorme nas nossas existências e depois o que importa mesmo vai ficando para trás.

Coguie disse...

Cá te espero.. !

Uma coisa que aprendi também com o meu período de ausência..vem quando te sentires com tempo para ti primeiro! :D

Beijinhos!

Cisca disse...

Muita força!! :)
Não tarda chegam as férias !!