terça-feira, 13 de março de 2018

Babywearing - o que têm vocês a dizer-me sobre isto?

Na semana passada, fui a um workshop num centro de saúde sobre Babywearing. Já tinha ouvido falar mas nunca tinha tido oportunidade de aprofundar a sério esta questão. Já todos nós vimos pessoas a "carregar" os seus filhos, mas fiquei a perceber que nem sempre se faz da melhor maneira. A posição das pernas é talvez o principal fator a ter em conta. 
Há imensas variantes de posições (ao que parece o termo exato é "amarrações") e imensos tecidos, panos e afins. 
Confesso que fiquei interessada, sobretudo no chamado pano (normal ou elástico). Mas ainda não percebi muito bem como se coloca aquilo. A formadora exemplificou três vezes e disse que era normal no início, termos muitas dúvidas, porque parece complicado mas após a prática, a coisa fica quase que "mecânica". Mandou links por e-mail para vermos e acho que vai ser isso que me vai safar. 

Agora, a questão que se coloca é: onde comprar os tais panos que dão para fazer babywearing a um preço acessível (falaram-me em cerca de 30€)? Também já me disseram que comprar usado é melhor, porque o pano já "quebrou" e não está tão rígido. 

Por aí, há sugestões que me podem ajudar? 
Links? Dicas? Conselhos?




7 comentários:

nat. disse...

Bem, é assunto que dá "pano para mangas"... carregar o nosso filho, perto de nós tem muitas vantagens... o bebé fica mais calmo, e nós continuamos com as mãos livres para o que for preciso (e há sempre qualquer coisa)...
Quanto a panos, há muitos tipos... Eu experimentei um e não gostei... mas antes de experimentar o pano já tinha experimentado um marsupio e tinha gostado. Não posso garantir que se a experiência fosse ao contrário, o resultado não fosse também invertido...
Utilizei muito o marsupio com a primeira filha, com o segundo filho, e agora com o terceiro voltei a ponderar experimentar o pano, mas como o bebé se "deu bem" com o marsupio e eu também, não voltei a experimentar o pano, e sou fã do marsupio...
Vale o que vale... quem gosta de pano vai defender até ao fim... Cheguei a questionar médicos (clinica geral), pediatras e neste ultimo filho também um ortopedista acerca de o marsupio ser ou não aconselhado, nenhum disse que o marsupio não devia ser usado, ninguém (para além dos defensores dos panos, para os quais os marsupios são máquinas de tortura) disseram que era mau para o bebé...

A minha sugestão? Que experimentes quer panos, quer marsupios (vi no fb que havia grupos que alugavam panos para se poder experimentar, ou se tiveres alguém conhecido que tenha e possa emprestar) podes nem te sentir confortavel com nenhum deles... Mas experimenta com o bebé... (quando for a hora)...

Beijinhos e boas escolhas (partilha depois o que fez sentido para ti)!

Just me disse...

Ora, com o meu filho experimentei o marsúpio mas ele nunca gostou de lá estar.
Caso tenha um segundo filho, também, vou ponderar seriamente a aquisição de um pano (vi estes neste site https://levamecontigo.pt/porta-bebes/panos/pano-basic-jpmbb mas julgo serem um bocado caros). Com dois filhos, o pano facilita em muito as tarefas diárias, fora a parte do aconchego e contacto físico do bebé com a mãe.
Contudo, também me faz alguma confusão as amarrações! E se não fica bem feita e o bebé nos cai? Se calhar é uma dúvida parva mas penso sempre nisto.
Beijinho :)

Mummy Life disse...

Eu comprei um pano e está lá em casa arrumadinho, NOVO , porque nunca o consegui colocar. Sinceramente achei que era pano a mais e senti-me perdida com ele, não gostei.
Também me emprestaram um marsúpio e ela adorou. Usei poucas vezes pelo facto de ser um modelo já bem antigo e o design não era o mais favorável e acabava por me provocar dores nas costas. Mas hoje em dia há vários modelos desenhados especificamente para garantir o conforto do bebé e dos pais. Há sempre a questão da postura do bebé e o quão prejudicial isso pode ser para o bebé. Nesse aspecto, não sei, não há como colocar a questão ao pediatra.
Mas se fosse hoje em dia, em vez do pano teria optado por comprar um bom marsúpio.
Beijinhos

Coquinhas disse...

Querida Pimenta, não podia deixar passar em branco o teu comentário no meu blog :)
É bem verdade o que dizes. Na grande maioria os problemas no trabalho vêm de dentro. Tentei e tento ao máximo ser um gerente fixe e justa...mas as pessoas são tão mas tão mal agradecidas...querem TUDO à vontade e maneira delas próprias. Dou-te um exemplo: tenho direito a escolher as minhas férias. Tentei ser justa, fazer de forma rotativa entre a equipa, de igual para igual, abdicando da minha "regalia"...pois que se instalou o pânico. O que é que tenho vontade de fazer? Daqui em diante penso somente em mim, usufruo das minhas regalias e siga. Já que uma das pessoas vai falar mal de mim e vai... ahaha

Xana disse...

Por aqui somos fãs!
Do mais velho usei marsúpio sem saber as contra indicações do mesmo no respeita á posição das perninhas e da coluna do bebe. O que vale é foi usado muito pouco. Desta vez, informei-me. Não me ajeitei com o pano mas gostei do ring sling que usei em bebe recém nascido. Passei para um Mei tai que adorei e a bebe tb! E por fim passamos a usar a mochila ergonómica. AMAMOS! Tem quase 2 anos e ainda usamos.
Eu uso facebook e lá há uns grupinhos de ajuda e venda de porta-bebes ergonómicos muito bons. :)
É do melhor andar com os nosso bebes bem juntinho a nós! <3

Sandra disse...

Eu nunca me dei bem com o pano e o Diogo andou sempre de marsupio, quase nunca usou o carrinho.

Magda disse...

eu carreguei com os meus até perto dos 3 anos. usava um chamado pocket sling, que são estes: - https://www.google.pt/search?rlz=1C1TEUB_enPT652PT652&biw=1137&bih=563&tbm=isch&sa=1&ei=E8S2WpJFz6NQ9-eTKA&q=baby+pocket+sling&oq=baby+pocket+sling&gs_l=psy-ab.3...13643.14106.0.14474.5.5.0.0.0.0.142.262.0j2.2.0....0...1c.1.64.psy-ab..4.0.0....0.ZTSGXqoHW0Y -
porque os fazia para venda (e faço!), por isso nunca cheguei a experimentar dos outros. A minha experiência foi muito positiva, principalmente com a mais velha que foi horrivel com as cólicas e muitas vezes só no sling ela se acalmava. Eu arrumava a casa, fazia tudo com ela pendurara!