sexta-feira, 29 de junho de 2018

Fecha-se hoje uma história. E ainda estou por perceber se tem um final feliz ou não.

Estou a terminar Junho com o fecho de um ciclo. Não foi fácil para mim. Hoje fui falar com a diretora do centro de estudo onde estava. Estar há sete anos num local e saber que chegou o fim, custa. Custou estacionar o carro no local do costume, entrar lá e saber que era a última vez que o ia fazer. Mas ao mesmo tempo, senti que aquilo já não me diz nada. Sinto que mereço melhor: só peço um trabalho justo, com um contrato, onde não haja a porcaria dos falsos recibos verdes, onde não me sinta explorada, onde sinta que cumprem as leis básicas.

Claro que me assusto quando penso no dia de amanhã. Estive sete anos a recibos verdes, a descontar todos os meses uma quantia considerável para a Segurança Social e saio de mãos à abanar, sem direito a subsídio de desemprego, porque fui eu que decidi sair. Mas decidi que estava na altura de dizer não à EXPLORAÇÃO e à PRECARIEDADE. Saber que ao longo destes anos todos, tanta gente bateu com a porta faz-me pensar que ali não é, de todo, um local justo para ninguém. Eu só demorei tempo demais para tomar uma decisão.

Agora é respirar fundo. Fazer com que a mudança aconteça, tentar não pensar (demasiado) nos receios e nas contas para pagar.


Hoje fechou-se uma porta. Pode ser que amanhã se abra uma janela. É nisso que tenho de me focar inteiramente. 


14 comentários:

ML disse...

Gosto de acreditar que as mudanças só podem trazer coisas boas. E tenho a certeza que se vai abrir uma grande janela para ti, cheia de sol e coisas boas! Muita sorte e muitos sonhos concretizados! :)

Carmo disse...

Tudo a correr bem, de certeza que vai mudar e espero que para melhor. Felicidades (:

Green disse...

As mudanças nem sempre são fáceis ao início, mas verás que alguma coisa vai aparecer e será melhor certamente, nem que seja porque será algo novo e diferente.

Coquinhas disse...

Boa sorte. Ha-de correr tudo bem :)

Sandra disse...

Muita força. Eu tb estive 10 anos num sítio e tinha receios mas mudei e está tudo bem. Contigo também vai correr tudo bem - confia.

C. disse...

Eu fico tao triste por ler estas historias... tanto tempo a recibos verdes, explorada foste com certeza! Fico mesmo triste pois quando vamos la para fora, independentemente, da profissao, simplesmente brilhamos! Somos um maximo e acredita que é assim mesmo pois a nossa formacao é brutal comparadaà do estrangeiro. Mas depois no nosso querido país é isto...


Beijinhos,
O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin

Gorduchita disse...

Costuma dizer-se "Quem muda, Deus Ajuda"! Que assim seja, no teu caso. Que este passo que agora dás, que tão duro te parece, te abra portas maravilhosas!
Beijinhos!

J* disse...

Vai correr tudo bem sim senhora! Não é só o pensamento positivo que conta mas a força de querer que aconteça. E depois desses anos todos a ser explorada as coisas agora vão correr de outra forma!
https://jusajublog.blogspot.com/

Cisca disse...

Só pela coragem mereces o mundo mulher!!
Fogo, espetacular, mesmo! Estou super orgulhosa de ti!! É assim mesmo!!
De certeza que vai correr tudo bem porque a sorte sorri a quem merece! Parabéns !! e força! :))

м♥ disse...

Eu gosto de acreditar que fechando uma porta, se abre uma janela. E aquele velho ditado do "quem muda, Deus ajuda". A coragem de fechar as portas é algo que nem toda a gente tem, por isso já é de louvar que o tenhas feito. Falo por experiência, porque sei o que custa, e na altura nem sequer tinha filhos ou contas para pagar, como tu tens. Sei da força que é preciso ter para se fazer uma coisa destas e sei bem as dúvidas que nos pairam na cabeça. Mas também sei que melhores dias virão! Força, vai correr tudo bem!!

D. disse...

Sei bem o que é estar anos a recibos verdes, não se deseja a ninguém!
Às vezes é preciso mesmo sair para se poder agarrar outras oportunidades, senão vamos ficando, ficando...
Boa sorte para o futuro, vais ver que vai ser risonho! :)

Eva Luna disse...

Ninguém merece trabalhar a recibos verdes, dessa forma. Que essa mudança, que agora parece assustadora, seja o motor para encontrares algo melhor e um ponto de viragem. Força!

asminhasquixotadas disse...

Eu deixei em 2016 a escola onde vi crescer os meus alunos porque eticamente não conseguia aguentar mais. Tinha contrato e ia passar a efectiva, mas o terror psicológico era insustentável. Saí sem nada, sem saber o que iria acontecer. Estive parada durante algum tempo a apanhar os meus próprios cacos, mas hoje estou bem. Ganho menos, mas tratam-me bem e dão-me valor. Decidi afastar-me do ensino e não me arrependi. Mas tive propostas para diferentes lugares. Só que acho que por agora quero outras coisas. Vai correr tudo bem. As boas oportunidades surgirão. Ninguém deve sentir-se explorado.

Cacao disse...

Que corra tudo pelo melhor ;)